Logotipo - Basso
Foto - A falta de cuidados com detalhes pode ser fatal para a qualidade e a produtividade

A falta de cuidados com detalhes pode ser fatal para a qualidade e a produtividade

09/08/2021    Nenhum comentário

Como fornecedor e consultor técnico de ferramentas de corte, tenho constatado que muitos operadores de máquinas de usinagem, por falta de maior preparo técnico, cometem erros primários na operação de ferramentas em PCD (diamante policristalino). A imperícia pode ocasionar grande prejuízo para a empresa.

rnrn

Um dos exemplos mais comuns do despreparo de alguns profissionais é a configuração incorreta dos parâmetros iniciais (?setagem?) de funcionamento da máquina CNC. O correto é ajustar as configurações fazendo com que a ferramenta toque na superfície da chapa a ser usinada para que seja medido automaticamente o ponto inicial de corte. Se esse cuidado não for tomado, as consequências são graves, como desagaste prematuro e até quebra da ferramenta. O erro na programação também pode provocar uma operação indesejada: a ?usinagem? da sapata de fixação, que além de inutilizar a própria sapata, provocará danos ferramenta.

rnrn

Por falar em sapatas, para que se atinja a eficácia no processo de fixação, muitas vezes é necessário analisar as condições de operação para projetar e fabricar uma sapata especial, que se encaixe precisamente nas necessidades de operação da máquina. Nesse caso, recomendamos uma consulta equipe técnica da Basso Engenharia Aplicada, que possui conhecimento e larga experiência na fabricação de componentes e peças de reposição.

rnrn

Outro exemplo infeliz de imperícia é a negligência ou o descaso com o manuseio da ferramenta de PCD. Se uma fresa, por exemplo, se chocar com uma superfície metálica, apesar de toda a sua robustez voltada especialmente para usinagem, ela pode se quebrar e ficar totalmente improdutiva.

rnrn

Erro grave também, no momento da utilização de fresa para usinagem, é não respeitar a inclinação em rampa no desbaste lateral da chapa. Ou seja, posicionar a fresa em ângulo reto em relação chapa é prejuízo na certa! A ferramenta passa a operar com superaquecimento, tem seu desgaste muito acelerado, ou até mesmo ?queima? na hora, perdendo completamente o poder de usinagem.

rnrn

Não respeitar o tempo limite de afiação da ferramenta e mantê-la operando até estressar ao máximo o gume de corte também é um erro grosseiro, que, com certeza, trará sérios prejuízos, com a perda total dos dentes de PCD (diamante policristalino) muito antes da hora.

rnrn

Por fim, como já comentamos em outro artigo, percebemos que muitas vezes os operadores não dão importância, ou se esquecem, de identificar precisamente o tipo de material a ser usinado. é um verdadeiro crime contra uma ferramenta tão valiosa usá-la para cortar materiais indevidos. Ferramentas de corte são projetadas e desenvolvidas para apresentar a geometria correta a cada material. Então, se a fresa foi projetada para cortar MDF, não poderá ser usada para usinar madeira maciça, de forma alguma. Assim como a fresa projetada para operar com acrílico não pode ser usada em MDP.

rnrn

Fica aqui, então, uma importante recomendação aos gestores e líderes de produção. Nossa equipe técnica está sempre disposição para fornecer informações e orientações sobre as melhores práticas de usinagem. Como especialistas em processos, nosso objetivo é que os clientes extraiam o melhor das ferramentas e obtenham o máximo de produtividade, com a consequente lucratividade. Fiquem vontade para entrar em contato conosco.

rnrn

Carlos Fabichaki ? consultor de vendas da Wirutex/Basso

rn





Comentários

Preencha todos os campos, por favor.

Seja o primeiro a comentar este post!